Ladrão é amarrado e espancado por moradores cansados de seus roubos. COMO CONDENAR ISSO?

Ladrão é amarrado e espancado por moradores. COMO CONDENAR ISSO?


  Em mais um caso de justiça com as próprias mãos, um ladrão é pego após o roubo, amarrado e espancado por moradores do bairro. Óbvio que isso já rendeu debates acalorados entre os que defendem e os que condenam esse tipo de atitude, porém o detalhe não é apoiar ou não, é como dizer que as pessoas estão erradas em fazer isso?

  Nós todos sabemos que justiça com as próprias mãos é um dos primeiros sinais de que uma localidade está perdendo o respeito pelas leis básicas e que a longo prazo pode virar uma terra sem lei, mas como condenar?

  O bandido entra, assalta a casa e sai (supondo que não tenha feito nada pior), após isso alguém chama a polícia e denuncia o ocorrido. Primeiro que a polícia irá chegar depois do bandido ter desaparecido e você nunca mais terá suas coisas de volta, segundo que mesmo que a polícia chegue a tempo e prenda o bandido a justiça irá liberta-lo em menos de 24 horas (pois apesar do juiz ter um pequeno espaço para manobras ele geralmente interpreta a lei em sua forma mais branda e libera o marginal antes dos policiais terminarem a ocorrência) E ASSIM A POPULAÇÃO SENTE QUE NÃO HÁ NINGUÉM QUE A DEFENDA.

  Os políticos só roubam e não fazem nada pela segurança, a não ser em ano de eleição, a justiça fica intocável como sempre e nada faz e a polícia está dividida entre os policiais corruptos e aqueles que até querem fazer algo, mas já não tem esperança de que algo funcione ou mude.

  ENTÃO SOBRA QUEM PARA DEFENDER A POPULAÇÃO?

 Por isso fica difícil condenar quem toma uma atitude mais violenta ao ter oportunidade, pois o povo sente-se desprovido de qualquer proteção do estado, porém o instinto de sobrevivência, uma das coisas mais básicas do ser humano, faz com que ele, mesmo que por meios tortos, busque um certo nível de tranquilidade para si e para sua família.

  Esse abandono e a falta de perspectiva está transformando trabalhadores em verdadeiros animais quando se vêem ameaçados e isso tudo pode ser apenas o começo de uma história que não tem final feliz, mas começa com a mesma pergunta do título, COMO CONDENAR ISSO?
1 comentário

Postagens mais visitadas