Inocentar os réus do mensalão do crime de formação de quadrilha mostra a influência política no STF

Imparcialidade da justiça está presente somente nessa estátua em frente ao STF (jornalopcao.com.br)


  Por 6 votos a 5 o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que os réus do mensalão são inocentes do crime de formação de quadrilha. Essa atitude mostrou que o PT tomou para si a nossa suprema corte e que de agora em diante tudo que vier de lá está sob suspeita política.

  Muitos podem dizer que é exagero mas não é. No julgamento do mensalão haviam dois ministros que votaram a favor do crime de formação de quadrilha e que agora não estavam nesse novo julgamento. Esses dois ministros tiveram de sair por conta de um regra que os obriga a se aposentar aos 70 anos, e foram substituídos por dois novos ministros indicados pelo governo Dilma, do PT. Adivinhem os votos deles?

  No primeiro dia houve um bate boca entre Joaquim Barbosa e Luis Roberto Barroso. Nessa discussão Barbosa criticou o lado político do voto desse ministro QUE FOI UM DOS INDICADOS POR DILMA. Inclusive teve a desfaçatez de dizer que as penas aplicadas aos mensaleiros eram "exacerbadas".

  Faz-me rir esse ministro.

  Dizer que os mensaleiros não cometeram o crime de formação de quadrilha é querer que o povo acredite em contos de fadas. Como pode tantos juntarem-se nesse crime de corrupção política e não terem o objetivo de cometer um crime? Quer dizer que cada um cometeu o crime por si e quando se encontraram coincidentemente estavam praticando o mesmo crime, com o mesmo objetivo e com o mesmo dinheiro? OS MINISTROS DA DILMA ACHAM QUE SIM.

  Por isso digo que o Supremo perdeu um pouco a sua imparcialidade. Pois com ministros coincidentemente tão alinhados com o governo que os indicou, fica difícil saber se esse mesmo caminho não será tomado em outras decisões que vierem a ser favorável ao governo?

  Infelizmente parece que até o STF foi infectado pelo vírus da má política, que rapidamente está tomando conta de todas as instituições no país.

  O que será de nós?
Postar um comentário

Postagens mais visitadas