Record é vítima do amadorismo administrativo que pode leva-la ao fundo do poço

Rodrigo Faro é uma das vítimas do amadorismo administrativo da Record (imagem/reprodução Record)


  A Rede Record teve um ataque de loucura e resolveu mexer com tudo que estava, ou não, funcionando. Trocou equipes de programas, programa de São Paulo foram por Rio de Janeiro e acabou provocando insatisfação geral entre os funcionários da emissora.

  Rodrigo Faro foi o mais afetado. Simplesmente a direção da emissora decidiu que toda a equipe dele seria trocada e o seu programa seria gravado no Rio de Janeiro a partir de agora. Marcos Mion vai ter de dividir o diretor do seu programa com o novo programa da Sabrina Sato, e isso teria incomodado tanto o apresentador que ele supostamente estaria tendo conversas com a Band.

  Isso mostra que a direção da Record acha que a TV é brincadeira e tudo pode ser mudado quando eles bem quiserem, mas a gente sabe que não é assim, tanto que a audiência da emissora vem caindo ano após ano e ela já enfrenta dificuldades para emplacar novos programas.

  Isso tudo por causa de uma direção amadora que acha que administrar uma emissora de TV é igual administrar uma igreja, aonde troca-se um pastor pelo outro tranquilamente.

  Continuando assim a Record vai afundar cada vez mais e talvez o dinheiro da igreja não seja suficiente para sustentá-la. Toda a emissora precisa de audiência para atrair dinheiro com publicidade, e sem dinheiro não conseguiram ameaçar nem a TV Cultura, quem dirá a arqui-inimiga Rede Globo.

  Quem sabe ao invés de tratar a Record como uma filial da igreja os seus diretores comecem a tratar a televisão como assunto sério? Todo ganham, o telespectador, a emissora e a TV brasileira que terá uma maior variedade de programas e ideias.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas