Contran determina o encerramento da produção da Kombi

As 1200 unidades da Kombi Last Edition serão as últimas a serem fabricadas e ponto final. Acabou. (divulgação/Volkswagen)


  O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu que a Kombi não poderá continuar sua trajetória de sucesso. Devido ao fato do governo ter voltado atrás na decisão de adiar a obrigatoriedade do airbag e ABS o órgão deixou bem claro que a Kombi não poderá ser fabricada depois do dia 1º de janeiro.

  O Contran deixou bem claro que não iria aceitar o pedido da Volkswagen para que pudesse continuar fabricando a Kombi por mais dois anos. Inclusive deixou bem claro isso, o presidente em exercício do órgão Morvam Duarte, ao dar a seguinte declaração;

  Todas as montadoras tiveram o tempo necessário para adequar a sua linha de produção à resolução 311/2009-312/2009

  E o Contran está correto em afirmar isso. Se vai haver a obrigatoriedade desses equipamentos a partir do dia 1º de janeiro e a Kombi não sendo apta a esses novos equipamento sua produção tem de ser encerrada e ponto final.

  A Volkswagem ainda tentou chantagear o governo afirmando que haverá demissões devido a isso, mas o governo (aliás, todo o país) sabe que isso é uma mentira deslavada. Pois haverá o lançamento do compacto Up no ano que vem e os trabalhadores ligados a Kombi podem ser absorvidos por essa nova linha de montagem.

  Portanto podem se despedir da Kombi e começar a comemorar que os carros novos estarão mais seguros tanto para seus ocupantes como para os pedestres a partir de 2014. Pena que tenha surgido tanta polêmica em torno de uma obrigatoriedade que há anos já é rotina na Europa.

  Mas enfim, estamos no Brasil.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas