PMs do caso Amarildo já haviam torturado mais 22 pessoas

Amarildo poderia estar vivo se a Polícia tivesse tomado as atitudes certas no tempo certo (reprodução/arquivo pessoal)


  É impressionante a lerdeza da nossa Polícia na hora de investigar os crimes de seus membros. Agora que estourou todo esse caso de tortura e morte no caso Amarildo é que a Polícia investigou de forma mais efetiva a atuação dos policiais dessa UPP e descobriu que eles já haviam torturado outras 22 pessoas.

  Ou seja, a Polícia teve 22 oportunidades de evitar a morte do pedreiro e nada fez.

  Não se sabe se não viu ou fingiu que não viu, mas sabe-se que nada fez.

  Infelizmente não é só na Polícia do Rio que a coisa funciona assim, é no Brasil inteiro e em todas as esferas de poder. As atitudes tomadas são sempre para remediar algo e nunca para evitar.

  Se a Polícia estivesse agindo com seriedade em relação aos seus comandados na primeira tortura uma atitude já teria sido tomada e Amarildo estaria vivo.

  Vai se saber quantos ainda terão que morrer para que as autoridades tomem uma atitude em relação ao abuso de poder.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas