Chances políticas de Marina Silva podem ter feito o TSE não aprovar a criação do Rede Sustentabilidade

Não criação da Rede Sustentabilidade mostra que o TSE não quer ajudar na renovação (imagem/Jornal do Brasil)


  Muito estranha a decisão praticamente unânime (6 contra e 1 a favor), do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de não aprovar a criação do partido Rede Sustentabilidade.

  Há poucas semanas o partido Solidariedade foi aprovado pelo mesmo TSE mesmo havendo suspeita de fraude na coleta de assinaturas, porém esse partido é só mais um para virar moeda de troca por cargos o ano que vem.

  Já a Rede tinha chances de estragar a reeleição de Dilam Roussef. Marina Silva aparece em 2º na maioria das pesquisas de intenção de voto e vinha mostrando força para uma eleição pós-protestos, afinal é uma renovação, coisa que os outros partidos não oferecem.

  Seria muito abuso da minha parte afirmar que o TSE votou pensando em favorecer esse ou aquele partido, mas a má vontade demonstrada com a Rede mostra que as eleições do ano que vem podem terminar como todas as outras, os mesmo caciques mandando em tudo e controlando todos.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas