28 de fevereiro. Último dia do corajoso Bento XVI como papa

Papa Bento XVI renunciou e trouxe a tona os podres da igreja que acabaram lhe isolando (ponteeuropa.blogspot.com.br)


  E chegou o dia 28 de fevereiro e com ele findou-se o período de Bento XVI como papa. A inesperada renúncia trouxe a tona o jogo de interesses que há dentro do Vaticano e a polêmica dos abusos sexuais cometidos por padres católicos no mundo todo. Ao que se nota, Bento fez o mesmo que outro papa fez, há mais de 600 anos atrás, renunciou para que a igreja voltasse a seguir um caminho só.

  O jogo de interesses estava dividindo o Vaticano de tal forma, que o papa estava se tornando uma figura meramente simbólica. Com a renúncia o mundo todo passou a olhar com desconfiança para a igreja, que terá de provar ser confiável para não perder ainda mais fiéis.

  Esse jogo de interesses chegava até ao ponto mais crítico da igreja nos últimos anos, os abusos sexuais cometidos por padres. Ao que tudo indica Bento XVI era favorável a uma maior transparência por parte da igreja nesse assunto (e em outros também) e esse caminho encontrava forte resistência por parte de grupos poderosos e nem tão públicos assim.

  A coragem de Bento ao renunciar não tem tamanho. Abriu mão do pontificado alegando problemas de saúde, mesmo sabendo que o mundo não acreditaria nisso. Porém com esse gesto trouxe a tona a podridão da igreja católica.

  Vamos ver como se sairá o próximo papa.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas