Morreu Joelmir Beting. O homem que nos fez entender nossa economia, mesmo isso sendo impossível

Joelmir Beting foi o homem que nos fez entender de economia mesmo isso sendo impossível (reprodução/Band)


  Morreu ás 00h55 o jornalista econômico Joelmir Beting. Ele estava internado desde 22 de outubro para tratar uma doença autoimune, porém no último domingo ele sofreu um Acidente Vascular Encefálico e desde ontem seu como tornou-se irreverssível.

  Joelmir foi por muitos anos comentarista de economia da Rede Globo (foi nessa época que conheci seu trabalho) e tinha uma forma simples de explicar coisas difíceis de entender, como a nossa enigmática economia. Conseguia fazer com que as pessoas entendessem os detalhes mais intrigantes da linguagem econômica.

  E olha que ele teve de explicar muita coisa. Começou a sua carreira como jornalista econômico em 1968, ou seja, teve uma dezena de planos econômicos e crises para relatar. E o melhor de tudo é que entendemos tudo que ele falou nesses 44 anos.

  Além dessa facilidade de explicar ele também tinha uma ironia sem tamanho e muito inteligente. Foi o autor de bordões como "quem não deve, não tem" e "na prática, a teoria é outra".

  Teve uma saída polêmica da Globo depois do caso Bradesco. Em 2003 Joelmir aceitou participar de uma campanha publicitária do banco em questão e isso fez com que a Globo e O Estado de São Paulo lhe suspendessem da sua função de comentarista por achar que participar do comercial era incompatível com essa função. Apesar de tudo ter sido explicado por Joelmir, que alegou que iria se afastar de sua coluna por se sentir sobrecarregado, o mau estar nunca foi desfeito.

  Então em 2004 Joelmir foi para a Band fazer aquilo que melhor fazia, falar de economia nos principais telejornais da emissora. Além disso era o mediador do programa de debates "Canal Livre". Sem contar as diversas participações nas rádios do Grupo Bandeirantes.

  Sem sombra de dúvida Joelmir vai fazer falta. Apesar de não assisti-lo há muito tempo devido ao fato de não gostar dos jornais da Band, sentirei falta daquela figura que era, e sempre será, sinônimo de muita inteligência.

  Mais uma perda nesse desastroso 2012.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas