Manobras do goleiro Bruno durante o julgamento só atestam sua culpa

Condenação do goleiro Bruno é praticamente certa. Ainda bem. (divulgação)


  Depois de mais um tumultuado dia de julgamento ficou claro que o goleiro Bruno tem algo a esconder sobre o assassinato de Eliza Samudio. Seu desespero é tamanho que ele e seus comparsas usam todas as armas para adiar o julgamento.

  Primeiro foi um dos comparsas dele que não aceitou o promotor público designado para defendê-lo e hoje Bruno destituiu seu advogado, porém a juíza percebeu que se tratava de uma manobra para adiar o julgamento e não permitiu que ele destituísse também o auxiliar do seu advogado, agora responsável pela defesa. Porém com essa manobra adiou o julgamento de sua ex-mulher.

  Porém o que vimos é que realmente Bruno mandou matar Eliza. O depoimento de uma testemunha sobre como Eliza teria sido morta é chocante e detalhado. Veja;

"Deu uma gravata e, durante o tempo em que era apertada, apertada, ela foi perdendo fôlego, foi virando os olhos, a língua dela foi indo para fora, saiu espuma da boca dela e ela caiu ao chão e, depois de poucos movimentos, ficou lá, morta"

  Com esse depoimento somado aos outros é quase certa a condenação de Bruno, porém ele ainda dará trabalho. Ele vai continuar insistindo na tese de que sem corpo não há provas de assassinato, e como sabemos, ele ainda terá direito a muitos recursos.

  Ainda bem que a justiça está de olho nesses crimes aparentemente perfeitos. Se ele for inocentado, qualquer um que matar alguém de agora em diante vai queimar o corpo e jogar em algum rio. Porém tenho certeza da condenação.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas