Entre erros e acertos, Avenida Brasil foi um sucesso

Carminha e suas congeladas são outra marca da novela (divulgação)


  Nesta sexta (19) termina a novela que mexeu com o Brasil nos últimos meses, mas antes mesmo de terminar já podemos dizer que o final é o menos importante, pois não irá diminuir o sucesso do folhetim.

  A novela teve seus altos e baixos, mas talvez por causa dos comentários na internet e da trama cheia de reviravoltas a audiência manteve-se com ápices que, há muito, não se via no horário.

  O cinismo da Carminha, a vingança da Nina, as traições, o casamento triplo, a "piriguete" e o mundo da bola, a duplicidade de personalidade dos personagens principais, os mistérios e os núcleos de humor foram os pontos altos da novela.

  Além disso contou com as ótimas interpretações de Adriana Esteves, Marcelo Novaes, Vera Holtz, José de Abreu, Murilo Benício, Marcos Caruso e Eliane Giardini.

  O que derrubou um pouco "Avenida Brasil" foi a longa duração da vingança da Nina, o vai e vem das fotos comprometedoras e a enrolação que teve no final para poder esticar a duração da novela. Não havia necessidade disso, o sucesso já havia sido garantido faz tempo.

  Mesmo tendo colocado uma mocinha cheia de defeitos e uma vilã extremamente cruel, que as vezes merecia compaixão, a novela não desandou mais depois de ter "embalado" no roteiro. Além do mais os diversos núcleos que "Avenida" teve, como o da mansão, o do Cadinho, o do Divino e o do Lixão foram todos muito bem usados e entrelaçados para que a trama não se dividisse em várias.

  Por isso e muito mais, "Avenida Brasil" vai deixar saudades.

  E a culpa de quem é?

  DA NINA. Kkkkkkkkkk
Postar um comentário

Postagens mais visitadas