Rede TV enfrenta ação civil pública por causa de programa religioso

O programa "Profeta da Nação" e a Rede TV são processados pelo Ministério Público (reprodução)


  A Rede TV está sofrendo uma ação civil pública por causa do que foi falado contra os ateus no programa religioso "Profeta da Nação" em março deste ano. No programa o pastor da igreja classificou os ateus como aquele que "mata, rouba e destrói. O ser humano que não acredita em deus atrapalha qualquer um".

  Nem preciso falar que isso é racismo. E foi o que o Ministério Público (MP) achou também e quer que o programa religioso e a emissora se retratem em público.

  Parece que aquela historinha de "O programa a seguir é uma produção independente e a emissora nãos e responsabiliza pelo seu conteúdo" não colou para o MP que responsabilizou a emissora junto.

  E óbvio que ela tem de ser responsabilizada. Pois está vendendo espaço em um canal de TV que nada mais é que uma concessão pública dada a Rede TV. Independente da frase a emissora é responsável pelo que for dito e mostrado.

  Quanto ao que o programa disse eu me recuso a comentar essas palhaçadas religiosas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas