Personagem Adelaide, do Zorra Total, será investigada por causa de suposto racismo no programa

Achar que tem racismo na personagem de Adelaide, do Zorra Total, é demais (reprodução TV Globo)


  "Durante a enchente não pude ficar sem a minha palha de aço, dai corri atrás para pegá-la e quando vi, eram os cabelos da minha filha".

  Essa foi uma das frases ditas pela personagem Adelaide, do Zorra Total, que motivaram as denúncias de ONGs e telespectadores para a Ouvidoria Nacional da Igualdade Racial.

  A Promotoria de Investigação Penal, no Rio De Janeiro, está investigando para ver se realmente houve, ou há, conotação racista nas frases da personagem.

  O que mais me impressiona é que tenham pessoas que vejam racismo em um personagem de humor. Que ONGs façam esse tipo de denúncia eu até entendo, porque elas fazem isso para justificar as vultosas quantias de dinheiro que recebem de doações por fingirem que trabalham. Mas denúncias vindo de telespectadores é demais.

  Será que essa gente não tem mais nada o que fazer do que ficar procurando "pelo em ovo"?

  No humor não existe a coisa do meio termo. Se a piada é racista até mesmo quem não é negro vai perceber que se trata de um humor que tentamos abolir todos os dias. Mas se a piada não é racista ela não é, e ponto.

  Nenhuma emissora vai correr o risco de enfrentar um processo por causa de racismo.

  O humor do "Zorra Total" não é racista, é bobalhão. Usa mulheres peladas para fazer piadas velhas tentando dar uma nova roupagem as mesmas.

  O preconceito está na cabeça das pessoas. Conseguiram ver racismo em um clipe de um cantor negro, aonde apareciam macacos dançando. Acharam que Alexandre Pires estava fazendo um clipe racista.

  A gente sabe que o preconceito existe, mas não aonde estão procurando.
2 comentários

Postagens mais visitadas