Os paraenses usaram a inteligência e não dividiram o estado

Assim ficaria o estado se a divisão acontecesse (imagem/adesg.net.br)

  Os paraenses mostraram através de votação que não querem seu estado dividido em Carajás e Tapajós e também chamaram atenção para os problemas do estado.

  A proposta de dividir o estado em três não podia dar certo mesmo. Os defensores da divisão queriam criar dois novos estados para melhorar as condições de vida destes locais, os quais foram abandonados pelo governo estadual, mas problema é que devido estrutura política brasileira os dois novos estados já nasceriam pobres e endividados. Eles teriam que sustentar todos os seus governantes desde o início, mas a arrecadação levaria um tempo pra vir e quando viesse já seria tarde demais para evitar o endividamento.

  O mais importante desse plebiscito foi chamar a atenção para o quem vinha acontecendo no estado. O dinheiro, mal distribuído, não chega aonde as pessoas mais precisam. Essa ideia estapafúrdia, em um primeiro momento, mostra o desespero dessas regiões e pode se espalhar para o resto do país.

  Esperamos que os políticos comecem a olhar para o seu estado como um todo, e não só as capitais que lhe dão mais votos. Olhar para o interior como parte da riqueza desse país e assim promover a tão falada igualdade social.

  Ao povo do Pará meus parabéns por não dividir o seu estado. O que, obviamente, não significa que eles tenham desistido da sua luta.

 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas