Impressionante a capacidade brasileira de desvirtuar as coisas

  Realmente o povo brasileiro tem uma capacidade de desvirtuar as coisas de forma surpreendentemente gigantesca.

  Nessa semana tivemos 2 exemplos claros, um com más intenções e outro desvirtuado até de forma ingênua.

  Primeiro foi o relatório do UNICEF que mostrou, através de diversos dados, que a extrema pobreza entre adolescentes aumentou. Então com a intenção de desvirtuar o assunto de forma maliciosa o governo contestou os fatos, alegando que a taxa caiu. O problema foi a metodologia que o UNICEF que usou, diferente da que o governo usa. Ou seja, o governo quis dizer que a taxa não aumentou, e sim o UNICEF que mudou sua forma de calculo. Desvirtuou o assunto.

O fato do ônibus não ter licença não foi a causa do acidente (imagem/G1)

  O segundo foi a reportagem do "Jornal Nacional" mostrando o acidente entre 3 veículos que matou 36 pessoas na Bahia. Um caminhão na contramão bateu de frente com o ônibus que vinha fazendo uma ultrapassagem permitida sobre outro caminhão. Na busca pela máximo de precisão na notícia deu-se destaque ao fato do ônibus estar sem autorização para fazer viagens interestaduais. Quem não viu o começo da reportagem imaginou que o errado foi o ônibus. Alterando a informação de que eram dois assuntos diferentes, primeiro o caminhão na contramão provocou o acidente e depois, sem relação alguma com a causa do acidente, o ônibus não tinha autorização para fazer aquele tipo de viagem.

  Mas independente da intenção que habilidade nós temos para desvirtuar as coisas. Não é?

 
Postar um comentário

Postagens mais visitadas