Querem anular o ENEM? Anulem o ministro Haddad também

  MAIS UMA VEZ surgem suspeitas de vazamento das provas do ENEM. Desta vez no Ceára.

  Alguns dias antes da prova, um simulado que ocorreu em uma escola de Fortaleza, trouxe 13 questões iguais as que apareceram na prova nacional e acendeu a luz amarela no país inteiro.

jb.com.br

  O MEC alega que não houve vazamento, o Ministério Público vai pedir a anulação nacional da prova e quem fez a prova e não tem nada a ver com isso "SE RALA".

  Se for confirmado o vazamento é mais uma prova de que o ENEM se acabou. Pois não eliminam os vazamentos, as provas estão piores do que os vestibulares que eles tentam substituir e ninguém mais sabe o que fazer.

  Seria bem melhor que a prova nunca tivesse mudado e o seu sistema continuasse o mesmo, mas o nosso ministro da educação Fernando Haddad fez questão de acabar com uma das poucas coisas boas que surgiram nos últimos anos na área de educação.

  O problema é que o ENEM do jeito antigo não podia dar certo porque não foi a figura messiânica do presidente Lula que criou. Isso incomodava o PT de uma forma enlouquecedora. Colocaram Fernando Haddad que através de 1001 teorias criou uma nova forma de fazer a prova, de avaliar os que a fazem e tantas outras bobagens que não podem ser levadas a sério devido a incompetência demonstrada por todos os envolvidos no exame.

  Mais uma vez somos prejudicados por questões políticas. Só espero que desta vez o ministro da educação caia junto com o dos esportes.

  Para o nosso bem, pela primeira vez.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas